Fale conosco Adesão Login
X

Use seus dados para acessar

Esqueci minha senha

Fundos de pensão pedem regras mais flexíveis

O advogado Adacir Reis, que comandou a Secretaria de Previdência Complementar (SPC) durante quase todo o primeiro mandato do presidente Lula, teme que a atual crise financeira mundial iniba o governo brasileiro de flexibilizar as regras dos investimentos aplicadas aos fundos de pensão. “É preciso evitar que essa onda de críticas à auto-regulação dos mercados não provoque uma recaída regulatória aqui”, diz.

Reis admite que a quebra de bancos e seguradoras nos EUA aponta a necessidade de uma mão mais firme do poder público na regulação do sistema financeiro e de suas operações. “Mas isso é lá. No Brasil, onde a cultura e o padrão regulatório são outros, ainda precisamos avançar no caminho inverso ao que deve ser tomado nos EUA, para chegar ao equilíbrio”.

Em sua visão, no Brasil é correta a demanda dos fundos de pensão por mais liberdade nas decisões de investimentos. Ele reconhece que nos últimos anos houve avanço normativo nessa linha, porém, avalia, “ainda há exageros regulatórios que precisam ser corrigidos”. O principal deles, diz, é o fato de o Conselho Monetário Nacional estabelecer uma série de sub limites para aplicações em renda variável e fixa.

Um fundo de pensão não pode adquirir mais de 25% das cotas de um mesmo fundo de investimento em direitos creditórios (FIDC) nem mais de 20% das ações ordinárias de uma empresa. Para Reis, isso é um exagero porque a legislação dá ao CMN competência apenas para fixar diretrizes e não para descer a detalhes. “Comprar ou não a totalidade de um fundo ou do capital votante de uma empresa deveria ser decisão de cada entidade, a partir de sua avaliação de riscos. Limitar a priori essa decisão pode retirar dos fundos previdenciários boas oportunidades de negócios que envolvam baixo risco, acredita o advogado, defensor da “co-regulação”.

Há mais de dois anos fora do governo, Reis acaba de organizar um livro sobre fundos de pensão e o mercado de capitais, que será lançado hoje, às 19 horas, na Livraria Cultura, no Conjunto Nacional, em São Paulo.

Fonte:Fundos de Pensão

Notícias Recentes

Ação Solidária: sua doação em dobro

O Estado do Rio Grande do Sul enfrenta uma situação de calamidade pública que está mobilizando todo o País. A CSN está empreendendo diversas medidas para ajudar a população local. Se você quiser fazer parte desta rede solidária, poderá contribuir via PIX para a Fundação CSN. Para potencializar ainda mais esta iniciativa, a CSN irá […]

LER ARTIGO

Confira o Relatório Anual 2023 da CBS Previdência

Já está no ar o Relatório Anual 2023 da CBS Previdência. Nele, você encontra os principais resultados alcançados e os projetos que desenvolvemos ao longo do ano. Com linguagem simples, o documento apresenta detalhes sobre as iniciativas que realizamos para atingir os objetivos definidos no planejamento estratégico e para ajudar a fomentar a importância de […]

LER ARTIGO

Não deixe passar essa oportunidade

Aproveite o recebimento do abono para investir no seu futuro. Ao colocar uma parte do valor recebido no seu plano de previdência complementar, você: – Aumenta o seu saldo – Ganha um desconto no IR Quem faz a declaração completa do Imposto de Renda pode deduzir dos rendimentos tributáveis anuais as suas contribuições para a […]

LER ARTIGO

Nova corretora da CBS Previdência

Informamos que, a partir de 01/04/2024, a Fibra Corretora passará a ser a corretora da CBS Previdência. Isso significa que a Fibra ficará responsável pelos seguros que estão em vigor, pelas renovações e pelas novas contratações. Em Volta Redonda, o atendimento presencial continuará no mesmo local. Sempre que precisar, entre em contato com a Fibra […]

LER ARTIGO